domingo, março 13, 2005

o jornalista e o assassino

Todo jornalista que não seja excessivamente estúpido, ou por demais cheio de si, para perceber o que está acontecendo, sabe que o que ele faz é moralmente indefensável. Ele é uma espécie de confidente que se aproveita da vaidade, da ignorância ou da solidão das pessoas, conquistando sua confiança e traindo-as sem remorso.
Janet Malcolm