quinta-feira, março 31, 2005

os tubos do poder

karol wojtyla se alimenta por um tubo. terri schiavo também precisa de um tubo para sobreviver. são os dois superstars da tv mundial, num show de angústia, pena, medo e sofrimento.
cada vez que o papa fica mais doente, cada vez que vai para o hospital, cada vez que um boletim médico explica seu estado de saúde, cada vez que ele surge quase imóvel, cada vez que sua expressão dolorosa aparece, ele fica mais poderoso. éo grande homem que não se rende ao sofrimento, símbolo, mártir, exemplo. essa é a cultura de muitas religiões, principalmente da católica. o sofrimento é purificador. a dor é um presente de deus aos homens, éo castigo justo por nossos pecados. temos culpa, por isso temos que sofrer.
desde 1990, terry schiavo vive artificialmente. seu cérebro não funciona mais. a direita religiosa dos eua, tão importante porque ele reelegeu bush, vê nela também um símbolo, uma mártir do sofrimento. manter sua vida vegetativa émanter o aborto longe, manter a genética fora dos embriões, manter a abstinência sexual como único modo adequado de prevenir doenças, manter os cristãos que aceitem tudo isso como a classe mais poderosa do país.
é como se o mundo todo estivesse ligado a esses tubos. não para ajudar esses doentes, mas para prolongar seu sofrimento ad nauseum. o homem karol wojtyla não existe mais, apenas o papa joão paulo 2º. a mulher terry schiavo é só mascote de uma campanha anti-eutanásia. esse circo midiático, político, religioso, jurídico, não traz uma morte com dignidade para essas pessoas ou diminui seu sofrimento e das suas famílias.

1 Comments:

At 2:06 AM, Anonymous Fabiano / Bauru / SP said...

Fala Chaves,
eu disse que iria deixar comentários, então, aqui estou eu.
A Terry não é mascote somente de uma campanha anti-eutánasia proferida pela "direita conservadora" norte-americana. Ela também é mascote de propaganda dos pró eutanásia, do partido democrata e da esquerda em geral. Os dois lados estão se aproveitando da situação da pobre moça.
Abração!
Fabiano

 

Postar um comentário

<< Home