segunda-feira, abril 18, 2005

nas tetas do governo

patrimonialismo, a forma de governo do brasil, subverte a coisa pública, a qual passa pertencer a uns poucos privilegiados. o nepotismo, a ciência daqueles severinos e seus asseclas dos outros poderes, campeia pela nação. derrotados e fracassados, a maior parte da população não tem essa mamata, mesmo elegendo ou pagando os servidores públicos e suas numerosas famílias.
proles, esposas, irmãos, amantes, cunhados, primas, sogras, esses ilustres parentes, capacitados (ou não) por um honorário diploma universitário, recebem os milhares de cargos de confiança das nossas autoridades. a meritocracia agoniza no reino do favor.
profissionais qualificados, chorai! nossa república não é impessoal, não há democracia...