domingo, abril 24, 2005

o lobby da microsoft

Microsoft levará deputados para fórum em Washington

A Microsoft, maior empresa do mundo de software pago, convidou um grupo de parlamentares brasileiros para participar de um fórum para líderes de governo, em Washington. O encontro, com transporte áereo e alimentação pagos pela empresa, será na próxima semana e terá a duração de dois dias. Apesar de o governo federal estar estudando obrigar os órgãos públicos a usar software livre, os parlamentares convidados, tanto da base aliada quanto de oposição, rechaçam a idéia de que a Microsoft esteja fazendo lobby junto ao Congresso para tentar continuar a vender programas da empresa, como o Windows, para a administração pública.

"Seria muita ingenuidade da Microsoft achar que iria ganhar alguma coisa com esse convite aos parlamentares. Se a Microsoft tem a intenção de fazer lobby, não colherá nenhum fruto", garantiu o ex-líder do governo na Câmara Professor Luizinho (PT-SP), um dos convidados para o encontro. "O temário do seminário não aborda em nenhum momento essa questão do software pago e livre. Tive o cuidado de me informar sobre isso. Acho que o convite não passa pela intenção de fazer lobby. Se passar, eles vão perder a viagem", disse o deputado José Eduardo Cardozo (PT-SP).

Luizinho argumentou ainda que a Microsoft faz esse tipo de evento há anos e sempre convidou parlamentares para participar dos debates e palestras promovidos pela empresa. "Por que este ano seria de lobby e nos outros não foi?", indagou o petista. "Não acredito que a Microsoft ache que com um seminário possa alterar as opiniões de alguém", completou. Tanto ele quanto Cardozo observaram que a política do governo Luiz Inácio Lula da Silva na área de informática é clara na questão de privilegiar o software livre, sem necessidade de pagamento de royalties. "O governo defende o software livre", disse o ex-líder do governo. "Sou favorável ao desenvolvimento do software livre", afirmou Cardoso.

Além de Luizinho e Cardozo, foram convidados dois outros petistas, que já confirmaram presença: os deputados Jorge Bittar (PT-RJ) e Nelson Pellegrino (PT-BA), que já foi ao evento no ano passado.

O líder da minoria na Câmara, deputado José Carlos Aleluia (PFL-BA), e o deputado Júlio Semeghini (PSDB-SP) também participarão do ciclo de debates e palestras com o presidente da Microsoft, Bill Gates, e o ex-secretário de Estado dos Estados Unidos, Colin Powell. O encontro será nos dias 26 e 27.

Fonte: Estadão